Diário de Campo

Resolvemos conversar com os indígenas mais idosos da tribo Tapeba nos lugares que eles se sentiam melhor. A prosa ficou mais descontraída, mas o áudio não ficou tão bom por causa do som do vento e dos bichos que, algumas vezes, ficaram mais altos do que as narrativas, mas deu para transcrever tudo e a descontração das falas foi o mais importante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s